“Prisioneira”: Resumo dos próximos episódios

"

Episódio 3 (21 a 26 de maio)

Diogo dispara na direção em que Omar mergulhou e Teresa foge. Diogo e outros inspetores prosseguem as buscas e ninguém vê que Omar está ferido e pendurado na amurada do navio. Glória recorda que dormiu com Khalef para salvar o pai e que não consegue esquecer que o matou e que posteriormente o enterraram. Fredy tenta acalma-la e diz-lhe que pode não ter sido bem assim e mostra o vídeo que foi divulgado, onde Khalef revindica o atentado no aeroporto.

Teresa está na PJ e não se deixa intimidar por Chaves, que acusa Omar de ser um terrorista. Chaves informa Diogo que não conseguiu arrancar nada a Teresa, por o advogado dela ter aparecido e Diogo garante que Omar não está no navio. Margarida fica alarmada ao saber que Lídia sabe do caso que ela e Henrique tiveram, e diz que não pode fazer nada para ajudar Teresa e Henrique pede-lhe que faça um esforço.

Margarida está nervosa com a presença inesperada de Diogo e mente sobre o que levou Henrique ali, dando-lhe a entender que não há motivos para manter Teresa presa e Diogo fica passado. Trocam acusações e Diogo mostra que ainda está magoado com a traição dela e informa-a que vai para Al-Aradhi à procura de Omar.

No avião, Monique oferece uma bebida a Diogo e os dois trocam olhares sedutores e seguem para a casa de banho onde se beijam e se despem. Teresa chega a casa, ainda sem notícias de Alexandre e Lídia continua a insistir com a filha, que não se devia separar do marido e desvaloriza a relação dela com Omar. Em Al Aradhi,

Fátima tem esperança que os seus dois filhos estejam vivos. Um rapazinho entrega um bilhete a Leila e ela procura um ancião, que lhe indica uma localização no mapa. Fredy chega a casa com Sílvio de cadeira de rodas e conversam como esta situação menos boa, os aproximou.

Glória conta a Fredy que foi à prisão visitar o pai e que ele lhe deu a morada de Khalef e decidem ir ao local onde enterraram Khalef e confirmam que o esqueleto está lá e ficam confusos sem perceber o que se está a passar. Henrique conversa com Mário sobre o corpo que foi encontrado, e diz que só saberão a quem pertence quando saírem os resultados de ADN.

Mário chega a casa e vê Graça a dar uma entrevista sobre a suposta morte do filho e discutem, com ele a acusa-la de se estar a aproveitar da morte do filho para fazer campanha política. Diogo está a chegar ao hotel e vê Monique a chegar também, e trocam olhares como se não se conhecessem. Monique pede um quarto perto do de Diogo e faz um furo na parede, onde coloca um aparelho de escuta.

Graça folheia o jornal, em busca da sua entrevista, mas o que encontra é uma notícia sobre Mário, a sair de um bar com uma acompanhante de luxo. Graça recebe uma chamada e fica pasma com o que lhe dizem sobre o filho. Chaves e Tavares conversam sobre o atentado e recebem uma pen com imagens do assalto à bomba de gasolina. Glória acorda Fredy e apressa-o a irem à morada que o pai lhe deu. Quando abrem a porta, dão de caras com Chaves, que quer conversar com eles.

Diogo liga a Tavares e conta que vai a casa de Omar, e não se apercebe que está a ser seguido por Monique. Diogo chega à casa da família Maluf e apresenta-se com uma identidade falsa, e diz que está disponível para ajudar no que for preciso e Fátima fica muito desconfiada. Chaves confronta Fredy e Glória com as imagens do assalto, mas estes negam que foram eles. Diogo segue Leila e acha que Omar vai chegar num cargueiro e que a irmã veio ao seu encontro. Um homem aproxima-se de Leila e Diogo coloca-lhe a mão no ombro.

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close