“Onde Está Elisa?”: Resumo dos próximos episódios

"

Episódio 31 (5 a 11 de novembro)

Sandra comenta com Manuel que reparou que Matilde está caidinha por ele e que Sebastião é um miúdo giro. Sandra quer saber quanto é que Sebastião ganha.

Sandra acaba por acusar Manuel de explorador de trabalho infantil e pedófilo. Manuel afasta-se irritado.

Carlos, Júlio, Francisca e Rui continuam a conversar. Júlio informa que Zé Pedro está afogado em dívidas e Rui mostra-se surpreso com a revelação.

Bruno informa Inácio e Alexandra que o atelier está com dificuldades e que o projeto do Centro Cultural estava a segurar muita coisa e que agora o atelier pode vir a fechar.

Rui confronta Zé Pedro com as dívidas que descobriu que ele tem e Zé Pedro desculpa-se dizendo que para manter um nível de vida alto se endividou.

Constança e Bruno discutem enquanto Bruno faz a mala. Constança diz que ainda vai falar com Rui para reavaliar a situação do projeto do Centro Cultural e Bruno diz-lhe que não lhe quer ficar a dever favores.  Zé Pedro sai no seu carro e Júlio que está no seu, segue-o.

Matilde decide falar com os pais sobre o casamento deles, mas Gonçalo tenta demovê-la e mostra-lhe que a separação pode ser uma coisa boa para eles.  Bruno já está de mala fechada e prepara-se para sair, quando Matilde e Gonçalo entram. Matilde tenta demover o pai a ir-se embora mas não surte efeito.  Carlos tira dúvidas sobre mensagens anónimas com o perito.

Olívia pede satisfações a Rui por ter tirado Bruno do projeto do Centro Cultural, dizendo-lhe que irá prejudicar outras pessoas.

Zé Pedro sai do carro ao mesmo tempo que Matilde sai de casa. Júlio surpreende Zé Pedro com uma arma, acusando-o de ir sequestrar Matilde. Júlio algema Zé Pedro.

Bruno comenta com Alexandra e Inácio que vai processar a Fundação por ter quebrado o contrato do Centro Cultural.  Olívia pergunta por Constança a Joana. Entretanto liga a Constança e fica transtornada com o que ela lhe conta. Olívia entra no gabinete de Rui e informa-o que Zé Pedro foi preso à porta de Constança.

Ana pergunta a Carlos quem está afinal a liderar a investigação de Elisa. Carlos não responde e considera que essa informação não é relevante para as pessoas.

Carlos entra para o edifício e Ana vê Júlio entrar com Zé Pedro algemado. Ana tira fotografias.  Zé Pedro está sozinho na sala, nervoso, olhando para o vidro espelhado. Carlos, Raquel e Júlio discutem. Carlos não percebe porque é que Júlio deteve Zé Pedro.

Constança, Gonçalo e Matilde falam da detenção de Zé Pedro e Gonçalo sublinha a conveniência de Zé Pedro ter sido encontrado ali, logo a seguir a Bruno ter saído de casa. Bruno diz a Alexandra e Inácio que já falou com o advogado para preparar a ação contra Rui.

Zé Pedro é interrogado por Júlio e Carlos.  Rui e Olívia falam com Constança e tentam perceber o que se passou com Zé Pedro.  Ana, orgulhosa, mostra a Manuel, no tablet, a edição online do Diário da Linha.

Alexandra entra quando vê a notícia a sua expressão altera-se para preocupada e volta a sair.

Carlos informa Zé Pedro que não está detido e que se pode ir embora.  Alexandra entra apressadíssima pergunta por Bruno e pede a Inácio que avance com ela até ao gabinete de Bruno. Alexandra mostra a Bruno e Inácio o artigo da detenção de Zé Pedro, que pode querer dizer que Zé Pedro é que tem Elisa.  Zé Pedro e Carlos continuam o interrogatório e Carlos pergunta-lhe se ele é apaixonado por Constança porque vai à Casa de Strip e Zé Pedro afirma que o faz para a esquecer.

Manuel diz a Joana que está apaixonado e não é por ela.  Inácio acabou de falar com Olívia por telefone e informa Bruno e Alexandra que Zé Pedro já foi libertado, tratou-se tudo de um mal-entendido, Zé Pedro ia falar com Constança e não raptar Matilde.

Zé Pedro entra em casa, abatido e serve-se de whisky, que bebe de um trago.  Mário repreende Ana pela notícia de detenção de Zé Pedro, quando sabe que foi libertado. Sofia acende uma velinha e faz preces por Elisa. Sofia diz a Francisca para ela não estar o dia todo à espera de uma chamada de Elisa, Rui entra e diz que tem que ir à Fundação buscar uns documentos.

Carlos expõe o desenvolvimento do caso Elisa a Raquel e mais dois inspetores e continua a considerar forte a hipótese de ser uma pessoa próxima da família Menezes que está por trás do desaparecimento de Elisa.  Constança, sentada na sua cama, olha à sua volta. Zé Pedro abre a porta a Gonçalo, que lhe pergunta se andou a dormir com Constança.

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55