“Onde Está Elisa?”: Resumo dos próximos episódios

"

Episódio 31 (5 a 11 de novembro)

Sandra comenta com Manuel que reparou que Matilde está caidinha por ele e que Sebastião é um miúdo giro. Sandra quer saber quanto é que Sebastião ganha.

Sandra acaba por acusar Manuel de explorador de trabalho infantil e pedófilo. Manuel afasta-se irritado.

Carlos, Júlio, Francisca e Rui continuam a conversar. Júlio informa que Zé Pedro está afogado em dívidas e Rui mostra-se surpreso com a revelação.

Bruno informa Inácio e Alexandra que o atelier está com dificuldades e que o projeto do Centro Cultural estava a segurar muita coisa e que agora o atelier pode vir a fechar.

Rui confronta Zé Pedro com as dívidas que descobriu que ele tem e Zé Pedro desculpa-se dizendo que para manter um nível de vida alto se endividou.

Constança e Bruno discutem enquanto Bruno faz a mala. Constança diz que ainda vai falar com Rui para reavaliar a situação do projeto do Centro Cultural e Bruno diz-lhe que não lhe quer ficar a dever favores.  Zé Pedro sai no seu carro e Júlio que está no seu, segue-o.

Matilde decide falar com os pais sobre o casamento deles, mas Gonçalo tenta demovê-la e mostra-lhe que a separação pode ser uma coisa boa para eles.  Bruno já está de mala fechada e prepara-se para sair, quando Matilde e Gonçalo entram. Matilde tenta demover o pai a ir-se embora mas não surte efeito.  Carlos tira dúvidas sobre mensagens anónimas com o perito.

Olívia pede satisfações a Rui por ter tirado Bruno do projeto do Centro Cultural, dizendo-lhe que irá prejudicar outras pessoas.

Zé Pedro sai do carro ao mesmo tempo que Matilde sai de casa. Júlio surpreende Zé Pedro com uma arma, acusando-o de ir sequestrar Matilde. Júlio algema Zé Pedro.

Bruno comenta com Alexandra e Inácio que vai processar a Fundação por ter quebrado o contrato do Centro Cultural.  Olívia pergunta por Constança a Joana. Entretanto liga a Constança e fica transtornada com o que ela lhe conta. Olívia entra no gabinete de Rui e informa-o que Zé Pedro foi preso à porta de Constança.

Ana pergunta a Carlos quem está afinal a liderar a investigação de Elisa. Carlos não responde e considera que essa informação não é relevante para as pessoas.

Carlos entra para o edifício e Ana vê Júlio entrar com Zé Pedro algemado. Ana tira fotografias.  Zé Pedro está sozinho na sala, nervoso, olhando para o vidro espelhado. Carlos, Raquel e Júlio discutem. Carlos não percebe porque é que Júlio deteve Zé Pedro.

Constança, Gonçalo e Matilde falam da detenção de Zé Pedro e Gonçalo sublinha a conveniência de Zé Pedro ter sido encontrado ali, logo a seguir a Bruno ter saído de casa. Bruno diz a Alexandra e Inácio que já falou com o advogado para preparar a ação contra Rui.

Zé Pedro é interrogado por Júlio e Carlos.  Rui e Olívia falam com Constança e tentam perceber o que se passou com Zé Pedro.  Ana, orgulhosa, mostra a Manuel, no tablet, a edição online do Diário da Linha.

Alexandra entra quando vê a notícia a sua expressão altera-se para preocupada e volta a sair.

Carlos informa Zé Pedro que não está detido e que se pode ir embora.  Alexandra entra apressadíssima pergunta por Bruno e pede a Inácio que avance com ela até ao gabinete de Bruno. Alexandra mostra a Bruno e Inácio o artigo da detenção de Zé Pedro, que pode querer dizer que Zé Pedro é que tem Elisa.  Zé Pedro e Carlos continuam o interrogatório e Carlos pergunta-lhe se ele é apaixonado por Constança porque vai à Casa de Strip e Zé Pedro afirma que o faz para a esquecer.

Manuel diz a Joana que está apaixonado e não é por ela.  Inácio acabou de falar com Olívia por telefone e informa Bruno e Alexandra que Zé Pedro já foi libertado, tratou-se tudo de um mal-entendido, Zé Pedro ia falar com Constança e não raptar Matilde.

Zé Pedro entra em casa, abatido e serve-se de whisky, que bebe de um trago.  Mário repreende Ana pela notícia de detenção de Zé Pedro, quando sabe que foi libertado. Sofia acende uma velinha e faz preces por Elisa. Sofia diz a Francisca para ela não estar o dia todo à espera de uma chamada de Elisa, Rui entra e diz que tem que ir à Fundação buscar uns documentos.

Carlos expõe o desenvolvimento do caso Elisa a Raquel e mais dois inspetores e continua a considerar forte a hipótese de ser uma pessoa próxima da família Menezes que está por trás do desaparecimento de Elisa.  Constança, sentada na sua cama, olha à sua volta. Zé Pedro abre a porta a Gonçalo, que lhe pergunta se andou a dormir com Constança.

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close