“Jogo Duplo”: Resumo dos próximos episódios

"

Episódio 221 (17 a 23 de setembro)

Diogo diz a Gabriela que acha mal ela andar com o carro que Teodoro lhe deu. Gabriela, furiosa, atira as chaves do carro, para Diogo as devolver ao pai. Óscar diz a Diana que Manuel deu um presente envenenado a Margarida e João.

Diana pede-lhe para não fazer insinuações até porque Manuel já tratou de arranjar soluções para os alunos. Diana fica pensativa. Diogo devolve o carro de Gabriela ao pai.

Teodoro diz ao filho que Gabriela se vai aproveitar dele. Diogo diz que é mentira e sai. Manuel está reunido com Renato e diz-lhe que o futuro dos alunos está assegurado.

Manuel diz a Renato que precisa da ajuda dele para preparar uma conferência de imprensa, para anunciar algo muito importante, que o fará renascer das cinzas da escola, tal e qual a Fénix.

Manuel diz a Maria João que chegou o momento de ela assumir o poder, a força e responsabilidade que sempre quis. Tomás procura Afonso e propõe-lhe que se unam para destruir Manuel.

Gabriela pergunta a Diogo se entregou as chaves a Teodoro e ele confirma. Gabriela diz que precisam de afastar Teodoro e Diogo pede-lhe ajuda para fazer isso. Manuel vai ao jornal e dá os parabéns pela notícia a desmentir o derrame de petróleo.

Também se mostra agradado por ver que Helena está de volta. Manuel diz que vai precisar da ajuda dele para preparar uma conferência de imprensa.

Tomás insiste com Afonso para se aliar a ele, mas este mostra-se desconfiado. Tomás conta que foi ele que espalhou a notícia do derrame. Alexandre pergunta a Leonor porque é que ela acha que Luís não era capaz de fazer explodir a escola, depois do que lhe fez. Leonor fica chateada com Alexandre.

Diogo conta a João que o pai está a tentar destruir a relação dele com Gabriela. João diz que vai falar com o pai. Manuel diz a João e Diogo que vai dar uma conferência de imprensa relativa ao que se passou na escola, mas quer falar com eles primeiro. Afonso diz a Tomás que vai ter de pensar.

Teodoro chega e, reconhecendo Tomás, conta que ele o procurou, pedindo ajuda para destruir Afonso. Tomás nega, mas Afonso diz-lhe para se ir embora. O hotel é invadido, novamente, por um grupo de manifestantes ecologistas.

Diana diz que as notícias eram falsas, mas Sara diz que eles estão a encobrir um crime ambiental. Diana dá ordem aos seguranças para expulsarem manifestantes do hotel.

A brigada recebe o relatório da autópsia, que indica que o corpo era o de Luís, mas que ele morreu asfixiado, horas antes da explosão.

Miguel questiona se terá sido Susana, quando escapou à vigilância. Vítor quer que investiguem a fundo.

Ao continuar a utilizar este site, está a concordar com o uso de cookies. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close