“A Teia”: Resumo dos próximos episódios

"

Episódio 69 (11 a 17 de fevereiro)

Jaime e Cecília leem furiosos a carta que Liliana escreveu a ameaçar entrar mesmo com um processo em tribunal se não depositarem meio milhão de euros na conta de Valdemar no prazo de uma semana.

Jaime diz a Cecília que tem de ceder à chantagem de Liliana, não podendo meter Augusto ao barulho. Lembra-se de hipotecar a casa e Cecília concorda. Gerente de conta assente a Jaime conceder-lhe um empréstimo de meio milhão de euros, visto ter sido sempre um cliente de confiança.

Cecília sai e olha tensa para Diana a dizer-lhe que a acompanhe à PJ para prestar declarações. Cecília mantém a versão de que estava em casa na noite em que Jaime foi atacado, ficando gelada por Tiago lhe dizer que ela esteve em Braga por ter cometido o erro de levantar dinheiro.

Lara diz a Vera não saber que fazer agora que sabe quem é o assassino e Vera refere terem a vantagem dele acabar por cometer um erro e assim vão conseguir apanhá-lo. Cecília admite ter seguido Jaime a Braga, mas acabou por se ir embora sem lhe ter feito nada. Fica aflita por Tiago lhe perguntar quem era o homem com quem ela se encontrou, mas Ricardo salva a situação levando Cecília para fora dali.

Diana sai dizendo ir ter com Simão, deixando Tiago furibundo. Simão e Diana andam divertidos às compras, Lara cruza-se com eles, afastando-se em fúria sem sequer lhes falar. Tiago vê imagens da mulher que visitava Max na cadeia e fica irritado por as câmaras não terem apanhado a cara dela.

Max está chateado com Elvira por ela lhe dizer que foi melhor que o namoro dele com Renata tenha acabado, culpabilizando-a por lhe ter estragado a vida. Jaime e Cecília estão muito tensos por continuarem sem saber novidades do empréstimo que pediram ao banco. Ficam ainda mais agitados por Jaime receber chamada de Mayra para ir a uma reunião de emergência com Augusto aos armazéns.

Simão fica intrigado por Mayra o convocar para uma reunião de emergência com Augusto e despede-se de Diana. Augusto repreende Simão e Jaime por só lhe arranjarem problemas, o primeiro por andar metido em combates ilegais e agora Galego lhe ter pedido 200 mil euros para não o matar, e o segundo por ter pedido um empréstimo de meio milhão de euros.

Fica espantado por Jaime contar que os Seixas o estão a chantagear com esse dinheiro para não irem para a frente com um processo de paternidade de Liliana. Augusto vai ao encontro de Valdemar que fica espantado por Augusto o acusar de estar por detrás de Liliana ter ido exigido dinheiro a Jaime.

Valdemar enfurece-se e atira-se a ele e Lara e Humberto separam-nos. Liliana assume à família que foi pedir dinheiro a Jaime para conseguirem comprar o prédio e livrarem-se do risco de serem despejados. Humberto abraça emocionado Liliana, que chora abalada. Valdemar diz que vai já tratar de dizer a Augusto que não querem o dinheiro deles para nada.

Ricardo alerta os Rosa Neto que Cecília pode ficar em muitos maus lençóis com a justiça, se eles recusarem ceder à chantagem dos Seixas. Augusto diz que Valdemar se vai arrepender amargamente se conseguir ficar com o dinheiro. Simão diz a Diana não acreditar que Cecília fosse capaz de tentar matar Jaime e Diana refere que a situação dela não está famosa.

Jaime e Cecília suspiram aliviados por o dinheiro do empréstimo já estar disponível e Cecília sai, dizendo ter de ir ao psicólogo. Jaime recebe encomenda, ficando incrédulo a olhar para as fotografias das mulheres que assediou, acompanhado de um bilhete do assassino a dizer-lhe estar na hora dele pagar pelo mal que fez a tanta gente. Jaime, sacando da sua arma, diz a Ricardo e Elvira estar na hora de virar o jogo contra o assassino.

Matilde diz na brincadeira a Patrícia que podiam desaparecer juntas para bem longe dos problemas das famílias, Patrícia olha-a apaixonada. João Maria fica aflito por Joana o recordar que não foi com ela à ecografia e ele pede-lhe desculpa. Matilde está muito nervosa por ser o dia do recital, mas Cecília afiança-lhe que vai correr tudo bem.

Jaime, notoriamente tenso, sai para atender uma chamada. Liliana pede a Jaime para falarem e ele propõe encontrarem-se ao fim da tarde na sua casa de férias no lago.

Valdemar diz furioso a Humberto que se recusa a aceitar o que seja da família de Augusto e sai desvairado. Cecília despede-se de João Maria e Matilde, dizendo-lhes para nunca se esquecerem que os amará para sempre independentemente do que aconteça. João Maria estranha o discurso da mãe.

Diana diz a Simão não poder ir com ele ao recital por ter que fazer. Jaime espera por Liliana e recebe mensagem do assassino a avisá-lo que está a chegar a hora dele.

Está tudo a postos para o início do recital e Matilde pede a Salvador que espere mais um pouco, angustiada por Jaime ainda não ter chegado. Cecília liga de novo para Jaime, estranhado ele ter o telefone desligado. Ricardo e Elvira ficam aflitos por Cecília avisar que Jaime desapareceu.

Diana insiste com Tiago achar que é Cecília a assassina que procuram. João Maria e Matilde dizem abalados a Tiago, Diana e Ricardo acharem que Cecília fugiu. Jaime acorda confuso com Liliana a seu lado com sangue na cabeça e sai porta fora. Humberto atende o telefone, desmaiando de imediato com o que que lhe dizem.

Lara percebe que aconteceu alguma coisa grave a Liliana. Tiago e Diana dizem a Jaime que está preso pela tentativa de homicídio de Liliana, que foi baleada na cabeça pela sua arma e está entre a vida e a morte no hospital. Jaime clama estar inocente, dizendo não se lembrar de nada do que aconteceu.

Liliana está inconsciente e entubada, em clara condição crítica. Liliana a diz a Jaime ter marcado aquele encontro para lhe dizer que já não quer que ele lhe dê o dinheiro da chantagem e que vai destruir o teste de paternidade, preferindo ficar sem saber se ele é seu pai ou não.

Liliana queima o envelope e sai. Liliana pede um táxi para regressar e a chamada tem muitas interrupções e ele volta para perto da casa para tentar ouvir melhor.

Comente

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *