“A Teia”: Resumo dos próximos episódios

"

Episódio 121 (1 a 7 de abril)

Tiago diz a Cláudia que têm de travar já os ciúmes de Maria e Flor antes que a situação se agrave. Maria tapa a cara de Flor com a almofada, tentando sufocá-la e Flor empurra-a para o chão.

Os Messias entram disparados no quarto, com Cláudia a dar razão a Maria e Flor defende-se perante Tiago, que a abraça protetor.

Tiago diz a Vera já ter o vídeo da câmara de segurança para ela analisar, dizendo-lhe que acha que o assassino tenha tido ajuda para esfaquear Ricardo.

Mónica vela por Ricardo, as máquinas começam a apitar em sinal de falência e enfermeira e médico entram disparados.

Elvira disfarça o seu comprometimento por Vera contar-lhe a ela e Jaime que tudo aponta que alguém ajudou o assassino a esfaquear Ricardo.

Tiago diz a Simão que acha que todos os crimes estão ligados, inclusivamente o da morte de Augusto, apesar do assassino que está a prosseguir o trabalho de Diana, nada ter supostamente contra ele. Mónica assegura a Mayra que já deixou de pensar que Ricardo matou Helena, querendo somente que ele sobreviva e abraça o médico quando ele lhe diz, que Ricardo já não está em risco de vida.

Bruno acusa Max de ter sido ele quem esfaqueou Ricardo, e ameaça-o de ir fazer queixa dele à polícia, mas estaca tenso por Max o avisar que Renata pode ser a próxima vítima, se ele não ficar calado.

Matilde chora por Gonçalo lhe ter enviado um vídeo a prometer fazer tudo para que ela supere o facto de ter ficado surda e volte a ser feliz. Médico diz a Jaime e Cecília que a surdez de Matilde é irreversível, não havendo nada que possam clinicamente fazer. Jaime não aceita, dizendo estar disposto a fazer tudo para que a filha volte a ouvir. Julie arruma as suas coisas para partir, vincando a Lara não a perdoar, por não confiar nela quando lhe diz não ter feito nada a Marta.

Lara diz-lhe que as coisas não se resolvem assim, e sai do quarto. Julie faz uma chamada para alguém a pedir para falarem.

Julie fica furiosa com Simão por ele assumir que foi ele quem conseguiu convencer Marta a fazer queixa dela, com Simão a não acreditar, que a pessoa perigosa naquela história é Marta e não ela.

Lara encontra-se com Marta e fica chocada por esta lhe contar que Julie pode ser perigosa, começando por mostrar-lhe uma queimadura no braço que ela lhe fez com água quente, contando de seguida, que a violou.

Lara levanta-se sem acreditar em Marta, mas Marta puxa-a a dizer ter algo mais para lhe revelar sobre ela. Simão conta a Valdemar que Julie vai voltar para a Escócia, agora que foi desmascarada e fica pensativo por Valdemar o aconselhar a não desistir da sua neta.

Lara chega a casa e pergunta a Julie, quando estava a pensar contar-lhe que era amiga de Diana. Julie nega a Lara que conhecia Diana, ficando incrédula por Lara lhe dizer que Marta lhe disse que foi por causa dela que elas se separaram.

Marta presta declarações a Vera sobre Julie, contando que descobriu que Julie era íntima de Diana e que foi a partir daqui que ela começou a exercer violência sobre si. Julie conta a Lara a sua versão dos factos da sua relação com Marta, dizendo que ela era uma psicopata que lhe batia e a aprisionava na sua própria casa, tendo chegado ao ponto extremo de a violar.

Marta diz a Vera e Simão que Julie a deixou, após o episódio da violação, nunca tendo feito queixa dela por achar que nunca iriam acreditar nela e Vera questiona-a se tem provas da relação entre Julie e Diana.

Julie nega a Lara conhecer Diana, reiterando querer ir embora por ela não acreditar nela. Recebe chamada da polícia a avisar que está impedida de sair do país por suspeita de cumplicidade com Diana e envolvimento no assassinato de Augusto. Lara conforta-a, dizendo acreditar na sua inocência.