“Alma e Coração”: Resumo dos próximos episódios

"

116º Episódio (14 a 20 de janeiro)

António confronta Miguel sem medo. Diz-lhe que sabe que ele mandou alguém roubar as cartas de Onofre na escola. Mostra-lhe as folhas que ficaram e avisa o pai que vai acabar com ele pois morreu uma pessoa. Miguel fica muito perturbado.

Na marisqueira, André está completamente bêbado e Gonçalo que está noutra mesa, repara nele mas finge não o ver. André quer saber se está tudo bem entre eles ou se foi tudo teatro. Gonçalo deixa bem claro que não quer saber dele.

Diana consola António que esta destroçado com a morte de Renato. António repara em algumas folhas das cartas de Onofre caídas no chão e percebe que aquilo não foi assalto nenhum e que Miguel está envolvido.

Jacinta e Nestor preparam-se para ir visitar Simão. Nestor diz à mulher que gostava que Simão fosse morar com eles quando tiver alta. Jacinta está de acordo e gostava de fazer um jantar para juntar a família toda mas Nestor não acha boa ideia juntar Rodrigo, João e Diana.

Rodrigo fala com a avó ao telefone e pondera recusar o convite para o jantar de família pois não quer sujeitar Diana a isso. Diana fica agradecida com o gesto mas quer honrar os avós dele e decide ir ao jantar com ele.

Miguel fica furioso com Salvador e os outros rapazes por terem deixado Zé Maria para trás. Salvador explica que tiveram de fugir e Miguel manda-os ir à casa dos pais de Zé. António liga ao pai a dizer que sabe que entraram na escola a mando dele.

Ao telefone com um colega, Francisca fica chocada ao saber que o rapaz que Zé Maria esfaqueou morreu. Quer saber tudo. Perturbado, Zé Maria diz à mãe que Miguel é o líder do grupo e foi ele quem os mandou buscar umas cartas à escola.

Aida entra em casa. Está chocada com a morte de Renato na escola de circo. Naomi fica incrédula e Leo, nervoso, afirma que ninguém ali faria isso.

António confronta Miguel sem medo. Diz-lhe que sabe que ele mandou alguém roubar as cartas de Onofre na escola. Mostra-lhe as folhas que ficaram e avisa o pai que vai acabar com ele pois morreu uma pessoa. Miguel fica muito perturbado.

Francisca pede dinheiro a André para fugir com o filho mas o marido não quer saber se o filho matou alguém. Quer que o filho pague pelo que fez. Francisca ameaça-o de o denunciar pela morte de Giacomo.

No estaleiro, Adelaide procura André mas Vera não sabe dele. Vera conta que está grávida e Adelaide reage mal, não quer ter projetos pendurados. Indignada, Vera assegura que vai trabalhar até ao fim da gravidez.

Cecília não consegue falar com Vera mas reúne-se com Gustavo e Marta para falar sobre vender a Somecel. Todos concordam que é uma boa proposta e estão de acordo em vender.

António conta a Diana que tem a certeza que Miguel mandou alguém roubar as cartas. Triste, observa que a mãe de Renato nem quis saber da morte do filho. Diana sai e Leo entra e conta a António que foi Zé Maria quem matou Renato.

Salvador vai à casa de Francisca para falar com Zé Maria. Repara nos ténis dele mas não diz nada. Francisca mente e alega não saber nada do filho. Salvador faz uma ameaça e sai. Zé Maria fica em pânico e Francisca muito angustiada.

Leo entra em casa e Aida quer saber onde andou. Leo explica que foi à esquadra com António pois sabe quem matou Renato. Naomi entra em casa e comenta com a família que Alex faltou a uma sessão fotográfica da loja de Flávio.

Flávio entra em casa e fica furioso ao ver Alex a dormir no sofá. Avisa que não vai deixar que ele se perca na vida. Estiveram à espera dele para fazer as fotografias e Alex pede desculpa por se ter baldado.

Rui agradece a Deolinda por ficar a tomar conta da sua filha enquanto vai à reunião na escola convocada por António. Deolinda pergunta pelo teste de ADN mas Rui ainda não sabe.

Adelaide almoça com João e quer que ele vá a uma consulta de psicologia para se tratar da sua homossexualidade. Cansado das atitudes da mãe, João nem responde. Nelson entra no restaurante e troca olhares com João. Adelaide percebe a cumplicidade entre eles.

Clara pede a Vitória para dar uma vista de olhos na sua peça. Não está ninguém na rádio para a orientar e Francisca não atende o telefone. Vitória não quer ligar para a madrasta e Clara diz à amiga que já percebeu que algo se passa.

Francisca fala com os polícias que vão a sua casa, à procura de Zé Maria. Explica-lhes que não sabe do filho e que para verem as coisas dele terão de trazer um mandado. Os polícias saem e Francisca manda o filho fazer as malas.

Na escola de circo, António faz um discurso sobre a morte de Renato e sobre a vida. Quer organizar um espetáculo de homenagem ao jovem. Todos querem ajudar e participar. Diana recebe uma chamada e combina um encontro.

Miguel fala com Salvador que tem a certeza que Zé Maria está em casa dos pais pois viu os ténis dele. Miguel ordena que parem com as reuniões e pede para Salvador insistir com Zé Maria para voltar pois só eles o podem ajudar.